A Infância após a Idade Média

História Social da Infância e da Família segundo Philippe Àries

A concepção de infância que conhecemos hoje vem evoluindo e se desenvolvendo desde o século XV; foi no fim desse século que começaram a acontecer as mudanças. Até então, o que denominamos de primeira infância (três ou quatro anos), a criança era acompanhada pelos pais e tinha seus momentos de criança, isoladamente ou brincando e jogando com outras crianças. Logo depois, passam a jogar e brincar com os adultos e com jogos de adultos; até mesmo das festividades esses pequenos participavam até acabar. As famílias não desenvolviam afetividade pelas crianças e não havia a preocupação em cuidar deles com sentimentos fraternos.

Na Idade Média, a infância terminava para a criança ao ser esta desmamada, o que acontecia por volta dos seis a sete anos de idade. A partir dessa idade, ela passava a conviver definitivamente com os adultos. Acompanhava sempre o adulto do mesmo gênero e fazia o mesmo que eles: trabalhava, freqüentava ambientes noturnos, bares etc.

Ainda não havia o conceito de escolas. O que existia eram as salas de estudo livres, freqüentadas por qualquer pessoa que necessitasse aprender a ler e escrever: crianças, adolescentes e adultos. Lembrando que, se a infância era curta, a adolescência não existia. Além disso, não existia um trabalho pedagógico diferenciado de acordo com cada faixa etária; as classes podiam conter até 200 alunos. Estudavam pessoas de qualquer classe social; nessa época, não se fazia distinção entre eles. O convívio entre as classes sociais era normal em qualquer lugar da sociedade.

As meninas não iam para essas salas; elas eram educadas nas casas em que moravam e recebiam a educação que seus pais ou responsáveis lhe proporcionavam. Era costume mandar seus filhos para casa de amigos mesmo nobres, ou de um mestre em algum ofício, para aprenderem a ser adultos. Acreditavam que seus filhos precisavam aprender na prática suas funções; todos enviavam seus filhos para outra família cuidar. Alguns afazeres eram sempre feitos por aprendizes, crianças; nem mesmo os empregados da casa os desempenhavam, como, por exemplo, servir a mesa.. Até os 18 anos, eles moravam em outras casas. As meninas também eram trocadas entre as famílias para aprenderem a serem donas de casa até que casassem, por volta dos 13 a 14 anos.

No final do século XV e começo do XVI, começa-se a cobrar da sociedade o cuidado com a criança e a necessidade de se desenvolver afetividade fraterna pelos filhos. Lentamente, esse processo passa a mudar e as crianças adquirem o direto de estar mais próximas de seus pais. Começam a aparecer mais escolas populares, onde todos do gênero masculino podem freqüentar, independente da classe social. Muitos meninos freqüentam essas escolas, onde já se faz um trabalho pedagógico diferenciado, nas quais havia classes separadas por idades.

No começo, eram internatos, ou os alunos moravam em pensionatos e freqüentavam as escolas. Mas as famílias sentem necessidade de estar mais próximas de seus filhos e começam a existir os externatos.

No entanto, essas escolas eram muito rígidas e não havia preocupação com a formação integral das crianças; o foco estava na educação para a moral e bons costumes, para que possam ser bons trabalhadores.

É a partir do princípio do século XX que a escola começa a mudar sua postura perante a educação das crianças, percebendo a sua importância para o seu desenvolvimento como ser humano.

Elisa Kerr

Àries, Philippe (1973). História Social da Infância e da Família. Rio de Janeiro: Zahar.

44 Respostas to “A Infância após a Idade Média”

  1. monielle maciel vieira Says:

    adorei, esta me ajudando muito em um portfolio de pedagogia.

  2. Karol Says:

    Muito bom !!!! Me ajudo muito no trabalho de história, está de parabéns!!!!!!!!!!!

  3. karol Says:

    Nossa adorei esse texo amanha ele e quem vai m auxiliar no meu trabalho oral na escola valeu muitoooo

  4. Zaira Says:

    Esse texto esclarece. Muito importante para minha matéria. Gostaria de poder me comunicar por email. É importante. Fico no aguardo. Obrigada.

  5. Neide aparecida Martins Says:

    Gostaria de saber a data que o texto foi escrito para fazer citações.

    • Elisa Kerr Says:

      Neide, caso ainda se interesse em saber a data em que escrevi esse texto foi em setembro de 2007. Desculpe- me a demora. Obrigada

  6. lidialinda Says:

    Esse texto sobre a Infância após a Idade Média é ótimo adorei….

  7. patricia Says:

    fala sobre tudo q prescisa

  8. Anna Beatriz Says:

    Muitooo Boomm ! Me ajudou muito no meu trabalho !!

  9. MONIQUE MAYARA Says:

    MUITO BOM O TRABALHO. SOU AUXILIAR DE COORDENAÇÃO DE UMA CRECHE QUE ATENDE CRIANÇAS DE 2 A 5 ANOS DE IDADE. PRECISO MONTAR O PORTFÓLIO. ESSE TEXTO VAI ME AJUDAR MUITO. PARABÉNS PELO TRABALHO !

  10. deividsilva Says:

    Muito bom o texto e esclarecedor. Estou cursando o terceiro período de filosofia, e em uma matéria que peguei esse semestre estou estudando outro texto de Philippe Ariès onde diz que a noção de infância começa a ser construida a partir do séc. xvii , e no texto acima diz que essa noção vem desde o sec. xv, se possível peço-lhe que me esclareça essa pequena dúvida quanto à época . Desculpe-me o encomodo, obrigado pela atenção .

    obs: o texto que estou estudando é : ” história da infância : reflexões acerca de algumas concepções correntes .”

  11. junior Says:

    se eu nao tirar dez no meu trabalho de historia te mato

  12. nana Says:

    GOSTEI MUITO, ACABEI DE LER UM ARTIGO SOBRE O ASSUNTO ANTES, EE VC BROCA!!!!!!! 🙂

  13. APARECIDA FARIA COSTA Says:

    MUITO BOM O TRABALHO. SOU AUXILIAR DE COORDENAÇÃO DE UMA CRECHE QUE ATENDE CRIANÇAS DE 2 A 5 ANOS DE IDADE. PRECISO MONTAR O PORTFÓLIO. ESSE TEXTO VAI ME AJUDAR MUITO. PARABÉNS PELO TRABALHO !

  14. savio Says:

    legal muito interessante para nosso aprendisado

  15. savio Says:

    legal muito interessante

  16. Raquel Says:

    por causa da senhora, tive negativa no trabalho. Obrigadinha.

  17. joice rodrigues braga Says:

    Gostei de seu comentário! Está bem de acordo com o que o livro aborda em uma linguagem muito acessível.Parabéns!

  18. Flávia Says:

    caaaaara *.* eu tirei 10,0 neste trabalho escrevendo isso 😀

  19. amanda Says:

    ameeeei . me ajudo muitu cara 🙂

  20. franci Says:

    Nossa sou professora de Ed. Inf. e adorei o seu blog…é muito util, tem muita ideia…PARABENS

  21. Maynara Says:

    Eu Gostei Bastante Do Texto
    Só Faltava Algumas Imagens Pra Ficar Completo!!!!

  22. bianca Says:

    Valeu isso vai me ajudar d+!!

  23. joana Says:

    gostei muito do texto, vai me ajudar muito na minha pesquisa da faculdade.obrigadoooooooooooooooooooo!

  24. Gardene Says:

    Esse texto ta mt bom!
    Adorei, pois tirou minhas dúvidas.
    tah otimoooooo!!!

  25. marcio Says:

    este texto vai-me ajudar num trabalho na escola

  26. tatiana narciso Says:

    esta muito giro !!
    devia haver fotos … para ficarmais giro

  27. tatiana narciso Says:

    olá !

    este site está muito proposto á idade da criança… devia haver mais acção neste texto !!!@

    lol:)

  28. agslene Says:

    Parabéns!!!!
    O texto resume de forma muito clara a evolução da concepção de criança de forma objetiva.
    Irão surge algumas críticas. mas, aceite-as como normais. pois até o próprio Phillipe Ariés não ficou livre .
    obrigada pelas informações.

  29. Silvia Says:

    Gostaria de saber sobre as concepções medievais da infância, o texto trata se da pós idade média.
    Desde já agradeço!!!

  30. janaina Says:

    Muito esclarecedor e interessante. Fiquei com vontade de me aprofundar mais sobre o tema.

  31. Giovanna Says:

    Queria saber mais sobre os orfãos,os enjeitados.Mas esse texto é ótimo!!!Me ajudou bastante para a pesquisa de história

  32. Patricia Says:

    O texto é otimo. Não dá pra falar de infância sem conhecer a obra de Àries, tendo em vista que é um autor que anda na esteira de outros autores de renome como Izidoro.Mas também gostaria de ver fotos de crianças na antiguidade.

  33. Priscila. Says:

    Da hora, pra lição de História ta Perfect. 😉

  34. De Felinto Says:

    Gostei do Blog, contribui bastante nos meus trabalhos de pós. Tem uma linguagem fácil e precisa daquilo que procuro.
    Abçs e tudo de bom!

  35. helena Says:

    desejo receber fotos de crianças da idade média até a idade contemporânea

  36. paulo Says:

    ñ entendi nd do q queren dizer

  37. Elisa Kerr Says:

    Luciana,

    As criançãs estão representadas nas pinturas da antiguidade e Id. Média.
    Procure os pintores de cada época e que vc encontra algumas crianças.

  38. Luciana Says:

    Adorei a matéria, mas estou a procura de fotos de criança desde a Antiguidade.

  39. Thais Says:

    Eu gostaria de saber o Conceito de Família na Idade Moderna e Revolução Industrial!!!!!!!!!

    E esse texto sobre a infância após a Idade Média é ótimo!!!!!!!!!

  40. 123456789 Says:

    perfeitoooooo

  41. Gabriel Says:

    porque vocês não colocam fotos??? ia ficar melhor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: